O Scrum está destruindo seu projeto de software!

0

Sim. Eu sei que o título deste artigo é forte. Mas é a mais pura verdade. Nos últimos anos, o Scrum entrou na moda e virou o Santo Graal das equipes de desenvolvimento de software.

Muita gente caiu novamente na falácia de que uma ferramenta – por si só – seria suficiente para botar ordem na casa e fazer todo mundo trabalhar integrado.

O grande problema é que, se não mudamos a forma de programar – colocando foco no valor que geramos e não no escopo que entregamos -, não há metodologia ágil que dê jeito.

Tratar o sintoma não resolve a causa da doença

A maior dor de quem trabalha com Scrum é que, no começo, tá tudo super maneiro. A galera passa uma ou duas semanas show de bola, tudo rodando perfeitamente.

Na terceira, começam os atrasos. Na quarta semana, tá todo mundo arrancando os cabelos. Na quinta, já tá porradaria na equipe. E os programadores começam a ficar com pecha de que não estão entregando nada.

E o pessoal da gerência – que introduziu o Scrum como a solução para todos os problemas – cria uma dívida que nunca vai ser paga. Isso esfacela a equipe, destrói o moral, inviabiliza a recuperação do projeto e acaba em prejuízo.

Mas isso tem solução?

Tem sim. Existe uma forma de programar que permite que você construa um software de qualidade que realmente vai resolver o problema do cliente. E sem precisar sacrificar a qualidade de vida de ninguém com horas extras intermináveis.

Esse método permite que você – de fato – tire o melhor que as metodologias ágeis podem te oferecer, seja Scrum, Kaban ou qualquer outra.

Para isso, você deve estar a atento a dois caminhos:

  1. Ter um mindset de solucionador de problemas, e não de executor de demandas;
  2. Enxergar o software como um organismo vivo, que está em constante evolução.

Se você quiser entender melhor esse processo de desenvolver software de uma forma que realmente faz sentido, assista a hacktalk completa sobre esse assunto:

Para não ficar de fora dos próximos eventos, basta deixar seu e-mail no link aqui embaixo. 

 

você pode gostar também