Autonomia & Tecnologia

O que é Autonomia?

Neste post eu explico o que é autonomia, apresento os seus componentes e compartilho algumas referências de palestras e entrevistas com vocês.

Um amigo me fez uma pergunta e eu decidi usar a resposta pra explicar a minha definição de Autonomia.

 — Henrique, quando você fala “autonomia”, é no sentido de ter o seu próprio negócio/empresa ou ser freelancer ou outra coisa? E fazer as contas é no sentido de juntar o dinheiro suficiente p/ conseguir isso?

A pergunta é muito boa! A resposta curta é: Não.

Agora vamos a resposta longa…

Autonomia não é Empreendedorismo;
Autonomia não é Independência;
Autonomia não é Rebelião;

Mas então o que raios é autonomia?

Autonomia é a capacidade de se relacionar de igual para igual com qualquer outra pessoa em toda a rede social.

A partir dessa definição, a busca por autonomia possui 2 componentes que são distintos, mas andam de mãos dadas o tempo inteiro: o individual e o social.

O universo individual tem o foco em você, nas suas questões, na sua história e no que você deseja. Por exemplo, para eu me aprimorar no universo individual, eu escrevo (pra mim mesmo) sobre o que eu sinto e não consigo explicar, converso muito com a minha esposa, compartilho meus medos com grandes amigos com quem tenho afinidade como o Alisson Vale, Vinicius Teles, e muitos outros, e visito o psicanalista 2 vezes por semana há 10 anos. Pra mim, ir ao psicanalista não é um “tratamento”. É um exercício. Da mesma forma que eu velejo para exercitar o corpo (que é parte do indivíduo), vou ao psicanalista exercitar meu entendimento sobre a mente e as emoções.

O universo social tem o foco nas relações entre os indivíduos. Aqui estão as relações de poder, os negócios, as leis, a carreira, os relacionamentos, etc. É nesse  universo que estão as regras do jogo social. Essa é a MATRIX.

No universo social é que a coisa se embola. Por toda a forma como crescemos imersos nele, tem muita coisa que a gente acha que sabe, mas na verdade estamos apenas reproduzindo a cultura na qual crescemos.

Aqui é preciso desconstruir e reconstruir. Desconstruir e reconstruir o entendimento sobre empreender, sobre trabalho, sobre empresa, sobre negócios, sobre venda, sobre felicidade, sobre qualidade de vida, sobre mobilidade, sobre contratos, sobre contabilidade, sobre dinheiro, sobre investimentos, sobre patrimônio, sobre amizade, sobre justiça, sobre controle, sobre gestão, sobre valor, sobre custo, sobre receita, sobre comunidade, sobre grupo, sobre marca, sobre interação, sobre o que é ser um indivíduo único se relacionando harmonicamente com outros indivíduos únicos.

Esses assuntos todos me fascinam. E o universo social tem muito hack interessante para ser explorado e posto em prática para alavancar a autonomia. Conforme você conquista mais autonomia, você fica mais apto a fazer o que deseja e fica mais adaptável, afinal você trabalha com a realidade das regras do jogo e não com uma percepção idealizada sobre como o jogo funciona.

Então conectando com o que eu disse que “não é” Autonomia…

Quanto mais Autonomia, mais você Empreende (verbo); Seja no seu trabalho, na sua família, na sua empresa, na sua igreja. Não importa. Empreender não é abrir empresa. É fazer acontecer. É ser protagonista.

Quanto mais Autonomia, menos você Depende (verbo); Do chefe, do governo, do cliente, da família, etc. Você compreende que “dependência” e “independência” são distorções, e que como ser social você inter-depende com os demais. Assim você ganha mobilidade  interagindo em relações mais saudáveis, com menos disputas e pequenos poderes, e passa a fazer mais ganha-ganha-ganha, onde ganha você, ganha o outro e ganha o ecossistema.

Quanto mais Autonomia, menos você se Rebela (verbo); É menos #fuckthesystem e mais #forkthesystem (fork significa bifurcar). Como você passa a ter a capacidade de criar, de construir. Perde o sentido tentar mudar os outros, tentar “consertar” o mundo segundo a sua visão. Assim você se dedica mais em criar o mundo no qual você quer viver, com as pessoas que naturalmente se conectam com você.

Será que agora eu consegui explicar o que eu penso quando falo em Autonomia?

Talvez, mas fale mais…

Para ir mais a fundo nesse tópico e entender melhor do que eu estou falando eu compartilho com você mais algumas referências.

A primeira é a gravação de uma entrevista. A gente fala de várias outras coisas, mas acabo falando de muita coisa relacionada por lá.

A segunda é uma apresentação onde eu compartilho o meu processo de buscar mais autonomia.

A terceira é uma palestra quase que sequência da anterior onde eu compartilhando meus entendimentos sobre o assunto depois que o meu processo avançou.

Espero que lhe seja útil. Qualquer comentário, dúvida, questão ou curiosidade é só falar aí embaixo que a gente segue conversando.

[]’s, HB!

você pode gostar também
Comentários