Autonomia & Tecnologia

5 estratégias para aproveitar ao máximo um evento de tecnologia

Você não tem mais desculpas para ficar perdido! Conheça estratégias infalíveis para aproveitar ao máximo qualquer evento!

Participar de eventos presenciais é uma atividade importante para balancear a tendência reclusa e introspectiva da programação.

Dentre os muitos eventos que eu participo, a Python Brasil é o meu favorito. Expliquei os motivos em detalhes no artigo “Porque você não pode perder a Python Brasil 2017”. Se você chegou aqui sem ler aquele artigo, passa lá e dá uma olhada. Tem várias curiosidades e um infográfico bem massa contando a história da conferência.

Ao mesmo tempo que os eventos abrem inúmeras oportunidades, surgem também questões sobre como aproveitá-las da melhor forma. Pensando nisso eu reuni 05 estratégias que eu uso para aproveitar ao máximo um evento de tecnologia.

1) Quebre o gelo!

Muita gente tem dificuldade de conhecer novas pessoas porque não sabe o que dizer. Esse pensamento muitas vezes parte da falsa premissa de que você precisa dizer algo interessante ou inteligente para conhecer alguém.

Na verdade, cada pessoa tem uma vida inteira de coisas que você não faz a menor idéia. Todo mundo tem algo a compartilhar. Então apresente-se para as pessoas e faça perguntas.

Eu já perdi a conta de quantas pessoas incríveis já conheci com um simples “Oi! Meu nome é Henrique. O que te trouxe até o evento?”.

A partir disso basta manter um interesse genuíno pela pessoa e continuar conversando e perguntando.

2) Conecte-se promiscuamente

Cartão de papel é coisa do passado! As pessoas perdem e esquecem de adicioná-los na agenda. Quando você dá um cartão para alguém você quer na verdade é estabelecer contato com a pessoa. O propósito do cartão é viabilizar interações futuras.

Existem 2 recursos muito melhores que o cartão de papel: o e-mail e o vcard.

E-mail (O mais fácil e com menor custo de transação):

Todo mundo tem um smartphone com programa de e-mail que em 2 cliques resolve tudo! Por isso eu sempre coloco todos os meus contatos e links de redes sociais na assinatura do meu e-mail no celular. Dessa forma, quando conheço alguém, basta sacar meu celular e iniciar um e-mail breve de uma linha para a pessoa:

  1. mencionando onde nos conhecemos;
  2. solicitando seus contatos;
  3. sugerindo que ela use os links da assinatura do meu e-mail para me adicionar nas redes.

Isso funciona ainda melhor quando estou em uma roda de desconhecidos e o celular passa de mão em mão para cada um inserir seu próprio e-mail como destinatário. Desta forma, em poucos segundos fazemos um broadcast conectando todo mundo com todo mundo.

Simples assim!

Vcard (um outro recurso muito útil)

Basta manter um contato no seu celular com todos os seus dados atualizados. Assim quando você trocar mensagens por WhatsApp ou Telegram com alguém, basta compartilhar seu próprio contato e a pessoa terá você registrado na agenda sem esforço.

3) Participe da Trilha do Corredor

É muito comum os eventos terem várias trilhas de palestras, e assistir as apresentações é ótimo para aprender algo novo. Mas tem uma trilha totalmente excelente que não consta na programação: a trilha do corredor ou hallway track.

É iniciando conversas espontâneas ou se juntando a pequenos grupos reunidos no corredor do evento que você pode aprender algo totalmente imprevisível.

Por isso, cuidado para não passar o evento todo assistindo passivamente sem interagir. Lembre-se que o evento reúne presencialmente pessoas que fazem ou querem fazer aquilo que você também quer. Foca nas pessoas!

4) Dê o seu recado

Palestrar é um tabu pra muita gente e também já foi pra mim. Os motivos variam desde personalidade até termos crescido como telespectadores, comparando os bastidores das nossas vidas com o palco da TV.

Hoje eu encaro o ato de palestrar como uma grande oportunidade de testar as ideias que populam minha mente. Você compartilha algo que lhe interessa e assim inicia um ciclo de feedback onde você poderá aprender com quem te ouviu. É um grande combustível para o hallway track.

Falar em público exige preparo para a comunicação ocorrer da melhor maneira possível, afinal, uma palestra de 40 minutos com 100 pessoas na plateia, significam 4000 minutos de atenção disponíveis para validar, invalidar e modificar as ideias comunicadas.

Mas como sair do 0 para uma palestra de 40 minutos? Simples: baby steps!

As palestras relâmpago ou lightning talks são excelentes oportunidades para você dar este primeiro passo.

Nos eventos de Python há sempre um espaço para as palestras relâmpago. É uma sessão descontraída onde qualquer pessoa vai no palco dar seu recado em até 5 minutos. O legal é que o clima divertido alivia a pressão e elimina expectativas. Então é só chegar chegando e compartilhar algo do seu interesse.

DESAFIO 1: No próximo evento que você for, faça uma palestra relâmpago. Em 5 minutos você vai aprender que palestrar não é algo de outro mundo.

5) Se convide para o bar

Quando acaba um evento, sempre haverá um happy hour! Muitas vezes as pessoas que não se sentem “enturmadas” acabam não indo por “falta de convite”.

O problema é que geralmente não há exatamente um convite. Há um movimento caótico onde alguém propõe um bar e a ideia ganha adesão até gerar uma procissão até templo das boas conversas.

Mas como não ficar de fora? Simples: se convide!

Quando vejo pessoas, conhecidas ou não, combinando o que fazer depois do evento, eu me aproximo e já vou perguntando qual a boa do happy hour.

Eu gosto do ambiente do bar porque as conversas ganham vida própria e você acaba conhecendo melhor as pessoas e suas histórias. Esse ambiente de confraternização deixa a galera mais relaxada e a pluralidade dos assuntos permite que você visite os mais variados temas.

Desafio 2: Vá para o bar e faça novos amigos de infância.

Conclusão

Então não esquece! Vá a eventos e não se limite a consumir informação.

  1. Quebre o gelo!
  2. Conecte-se promiscuamente.
  3. Participe da trilha do corredor.
  4. Dê o seu recado.
  5. Se convide para o bar.

Plante novas amizades e descubra mais sobre as entrelinhas dos seus interesses. Entenda que um evento é ambiente cheio de potencial a ser realizado, cheio de pessoas interessantes que você não faz a menor ideia quem são, repleto de oportunidades para você descobrir novos caminhos possíveis.

Neste mês de setembro de 2017, eu estarei na PythonSul em Caxias do Sul, no RanchoDev em Sorocaba e é claro, na PythonBrasil em Belo Horizonte. Se você leu este artigo e esbarrar comigo em um evento, já sabe: bora interagir! 😉

[]’s, HB!

PS: Se você gostou do post de hoje, se inscreva abaixo para não perder nenhuma novidade!

você pode gostar também
Comentários