Autonomia & Tecnologia

Histórias do #Paiol: Conheça Fábio Barrionuevo

1

Quem está acompanhando a série de posts já conheceu o Gleison e a Mariana.

Hoje é dia de conhecer um pouquinho da história do Fábio Barrionuevo, um cara super ativo na comunidade e que conseguiu participar da Python Brasil 2017 com o apoio da galera do #Paiol!

O #Paiol é uma iniciativa criada com a missão de superar barreiras financeiras que afastam as pessoas dos eventos. Ele nasceu com o objetivo de levar 04 pessoas com histórias sensacionais para a Python Brasil 2017 e foi apoiado pela equipe do Max Milhas que comprou a ideia desde o primeiro momento e a galera que se articulou para compartilhar e contribuir com a vakinha!

Se você quer saber como tudo isso começou é só clicar aqui!

A História

A história do Fábio começa na fazenda “Cidade da Fraternidade”, no município de Alto Paraíso de Goiás/GO.  Esta fazenda é parte do projeto de uma ONG da comunidade espírita, que abrigava menores que não conseguiam adoção, inserindo-os nos lares das famílias que já moravam neste local.

Em 2004, Fábio decidiu ir morar com a sua vó em Palmas/TO para que pudesse continuar os estudos. Três anos depois, ele passou na Universidade Federal de Tocantins para o curso de  Ciência da Computação.

Empolgado com o curso, ele começou a estudar C, Java e a procurar estágios. Em 2010, ele soube da notícia de que a Oracle tinha comprado o Java, por conta do custo de uma certificação em Java, ele decidiu buscar alternativas e se lembrou que em 2008 seus amigos haviam mencionando a linguagem Python.

No mesmo momento, ele comprou um livro de Python e Django, começou a buscar comunidades de Python na internet e a contribuir com o que fosse possível. Infelizmente, por causa de diversos problemas financeiros e familiares, o Fábio teve que abandonar a faculdade (a qual se dedicava em período integral) e procurar um emprego que oferecesse um salário melhor do que o que ele tinha como estagiário.

Em 2012, ele ficou sabendo da Python Brasil que ia acontecer no Rio de Janeiro, ele sentiu que não podia perder este evento, então, mesmo com todas as dificuldades, Fábio pediu um empréstimo e #partiuRIO. E ele nunca se  arrependeu disso! A conferência, a recepção das pessoas e o evento como um todo mudaram a sua vida.

Depois disso, ele decidiu se dedicar cada vez mais! Mesmo sem falar inglês, começou a traduzir bibliotecas do Django que ainda não existiam no nosso idioma, passou a ajudar pessoas com dúvidas nos fóruns e a escrever sobre o que estava aprendendo em um blog.  A sua participação na comunidade era tão intensa que em 2015 ele foi convidado para ser moderador do fórum da Python Brasil.

Hoje, o Fábio se dedica a concluir a faculdade, ministrar minicursos de Python dentro do ambiente acadêmico e a fomentar a comunidade Python da região Norte do Brasil.

 

Confira o relato do Fábio Barrionuevo contando a sua experiência na PythonBrasil [13]

 

O que dizer da Python Brasil de BH? Foi incrível.

O local do evento foi bem escolhido, palestras bem escolhidas, e o melhor, pude conhecer pessoalmente várias pessoas, que no passar dos anos, foram imprescindíveis para o meu constante aprendizado de Python. Isso também foi recíproco, porque várias pessoas que eu ajudei nos fóruns foram me dar um “OI”, e dizer que lembravam de mim.

Também pude conhecer pessoas novas e incríveis!

Conheça melhor o Fábio:

Resultados do #Paiol

Como eu falei no post “post da vakinha”, cada pessoa beneficiada com o #Paiol assume a responsabilidade pública de passar adiante o que aprendeu, honrando assim a contribuição dos apoiadores da iniciativa. \õ/

No caso do Fábio, ele decidiu absorver tudo o que aprendeu no evento e repassar esse conhecimento para a galera de Palmas em um minicurso de Python que aconteceu no dia 18/10.

 

Graças a ajuda da galera nós conseguimos bater a meta do #Paiol! \õ/

Agora a nossa missão é dobrar a meta para 2018 e ajudar cada vez mais pessoas a superarem a barreira financeira! Não fique de fora, compartilhe essa história e espalhe essa iniciativa pelo mundo.

 

você pode gostar também
  • victorhos

    Fábio Barrionuevo parabéns cara! Vc é uma inspiração!