Autonomia & Tecnologia

Balanço da Ultra Maratona How-To de Software Livre

3

Como eu havia comentado na semana passada, nos dias 7 e 8 de novembro aconteceu a segunda edição da Ultra Maratona How-To de Software Livre.

Eu participei apresentando o workshop “Welcome to the Django”, cujo objetivo era oferecer um passeio pela arquitetura e conceitos desse incrível framework web escrito em Python.

Apesar do calor que tomou conta do fim de semana, estudantes, profissionais e entusiastas tomaram os laboratórios para falar de tecnologia. O interesse dos participantes elevou o nível das discussões e a profundidade das análises. Estão todos de parabéns!

Sobre Django, seguimos uma ementa com toques de agile. Como de hábito, começamos levantando as expectativas de todos que se resumiram em:

  • Ter um primeiro contato prático com o Django
  • Compreender vantagens e diferenciais do framework web
  • Aprender sobre desenvolvimento web.

Como eu ainda não conhecia os participantes e estávamos restritos àquela manhã, optei por não definir previamente todos os detalhes do que seria apresentado. Ao invés disso, levantei itens macros que variavam entre partes como:

  • Teoria da Comunicação na Web
  • Evolução do Desenvolvimento Web
  • Origem do Django
  • Arquitetura do Django
  • Rotas
  • Views
  • Model
  • Templates
  • Hands-on

Cobrimos as teorias, chegando na arquitetura, e partimos para refletir e evidenciar os detalhes do Django enquanto o pessoal atacava na prática, passo à passo, o desenvolvimento de um sistema simples baseado no excelente tutorial do Alatazan, criado pelo Marinho Brandão.

Ao longo do treinamento, fomos marcando cada post-it como “concluído”, e ao termino de uma parte, pegávamos do backlog os post-its da próxima.

O resultado foi excelente. A estratégia de definir a profundidade de cada tópico iterativamente em conjunto com o público alvo superou minhas expectativas.

No final, fizemos um review do workshop para levantarmos o que foi bom e o que poderia melhorar. Os pontos marcantes foram exatamente o dinamismo do uso dos post-its e a poderosa simplicidade do Django. Na lista de melhorias, o campeão foi o pouco tempo do treinamento que precisa aumentar um bocado para satisfazer a curiosidade do pessoal.

Para fechar com chave de outro, evidenciamos os princípios ágeis que nortearam toda nossa manhã. Paramos para analisar objetivamente o resultado do treinamento, aproveitando que:

  1. Levantamos as expectativas/objetivos;
  2. Definidos os itens que compunham o escopo;
  3. Revisamos o que aconteceu no sprint.

Pelo pouco tempo, era de se esperar que não fosse possível cobrir todo o escopo planejado. No entanto, dado o contexto do grupo e os objetivos levantados, conseguimos atacar os itens capazes de gerar maior valor:

O que teve de ficar para um próximo evento, foi a apresentação um pouco mais de detalhada, das nuances do ORM do Django e seus Fields. Veja os post-its marcados em vermelho na foto.

Fico por aqui! Muito obrigado ao pessoal que participou do workshop “Welcome to the Django” e à toda organização da segunda Ultra Maratona How-To de Software Livre.

[]’s!

você pode gostar também